Enteado invade casa e se recusa sair em Santa Rosa

Enteado ameaçava a mãe e o padrasto e eles resolveram sair de casa, foi quando o enteado arrombou o imóvel e foi morar nele com a mulher e um filho

Santa Rosa do Sul

Por volta das 14h30min de sábado, dia 28, na comunidade de Glorinha, em Santa Rosa do Sul, a Polícia Militar atendeu uma ocorrência de invasão de propriedade.

No local, o dono da casa disse a PM que há aproximadamente dez dias, juntamente com sua esposa, saiu de sua casa situada na Estrada Geral da Glorinha, devido a estarem incomodados com seu enteado, que estava causando transtornos e já tinha até ameaçado o homem de morte. Então, o casal foi morar fora da localidade. Mas no sábado, o homem esteve em sua residência para tirar alguns pertences, incluindo o forro, telhado e uma janela. E no momento em que chegou em sua casa, ela tinha sido invadida por seu enteado, que alegou estar morando nela.

O enteado arrombou a porta da casa, trocou a fechadura e se recusa a sair. O padrasto é dono da casa e representou criminalmente contra o enteado por invasão de sua propriedade. Porém, ele aguardará determinação judicial para a retirada do invasor de sua propriedade.

O enteado por sua vez relatou que reside no endereço a vida inteira, e que quando casou passou a residir em uma peça anexa à casa principal, para ter mais privacidade, já que antes morava com sua mãe. Ele ainda afirmou que há cerca de 25 dias, sua mãe e seu companheiro foram morar na cidade de Sombrio, diante dessa situação passou a ter acesso a todo o imóvel, inclusive o que sua mãe residia. Então no sábado, sua mãe e o companheiro dela, vieram até a residência alegando que era para ele deixar a casa, já que esta não lhe pertencia. O enteado ainda disse à PM que está morando na casa com sua companheira e filho e entende ser seu direito estar na residência.

A PM por sua vez fez um termo circunstanciado em desfavor enteado, tendo em vista a posse clandestina de propriedade alheia, contudo não o retirou da residência, devido estar com companheira e criança, sendo a vítima o padrasto orientado a procurar a justiça.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui