Governo Federal quer implantar quatro pedágios no Sul do Estado, entre São João do Sul e Imbituba

Rolando Christian Coelho, 08/11/2019

Acontece hoje em Tubarão, na Arena Multiuso Prefeito Estêner Soratto da Silva, Audiência Pública, convocada pelo deputado estadual Volnei Weber (MDB), para discutir situação que envolve a intenção do Governo Federal de instalar quatro praças de pedágio no Sul do Estado, respectivamente em São João do Sul, Maracajá, Tubarão e Imbituba. A movimentação em prol da audiência fez com que o Ministério dos Transportes suspendesse o lançamento do editar que licitaria as praças. De todo modo, trata-se apenas de uma suspensão, e não de uma desistência do governo de levar o projeto adiante.

Em Brasília, as informações dão conta de que o Ministério dos Transportes está apenas esperando os ânimos da população sulista amainarem, para, então, oficializar o lançamento do edital. Talvez a maior prova disto seja o fato da Agência Nacional de Transportes Terrestres, a ANTT, ter enviado ofício à organização da Audiência Pública, enfatizando que não mandará representante ao evento de hoje. Vale lembrar que a ANTT é a responsável, dentro do Ministério dos Transportes, pela instalação de praças de pedágio em rodovias federais do país.

Paralelo a isto, o Ministro dos Transportes, Tarcísio Vieira Gomes, já disse que a implantação dos pedágios é algo irreversível. A movimentação contrária a esta iniciativa no Sul do Estado, na verdade, já está se contentando em diminuir o número de praças a serem instaladas. Há uma espécie de consenso dando conta de que duas praças já seriam o suficiente: uma na região de Criciúma, e outra na região de Imbituba. O plano rodoviário nacional, no entanto, tem definida a implantação de quatro praças, nenhuma a menos.

Outro fator preocupante diz respeito ao valor do pedágio. As informações quanto à tarifa são desencontradas, dando conta de que ela poderia ser de R$ 3,70, R$ 4,22 ou até mesmo R$ 5,00, quase o dobro do que é cobrado nas praças de pedágio da Grande Florianópolis e região Norte do Estado.  Informação colhida em Brasília enfatiza que tão logo haja a virada do ano, o Ministério dos Transportes lançará a licitação para as quatro praças de pedágio, a serem implantadas ainda em 2020. Em nossa região seriamos ‘presenteados’ com duas.

Secretário afirma que Rocinha sai em 2020

Secretário de Administração e Finanças de Timbé do Sul, Marlon Panatta, acredita que pavimentação asfáltica da Serra da Rocinha irá ficar pronta, de fato, até o final do ano que vem. De acordo com ele, a previsão é a de que a empreiteira que vem trabalhando na pavimentação da Rocinha triplique seu volume de serviços a partir de janeiro, o que deixaria a realização da obra totalmente dentro do cronograma previsto, o que inclui sua inauguração antes do final de 2020. “Depois que o Ministro dos Transportes Tarcísio Gomes se comprometeu pessoalmente com a conclusão da obra, os serviços não pararam mais, e o volume de trabalho que vêm sendo realizados só cresce. Agora parece ser só uma questão de tempo”, comenta o Secretário.

Valcir Pereira acredita em união entre PSD/MDB e PP em Gaivota

Ex-prefeito de Balneário Gaivota, Valcir Ferreira Pereira, um dos líderes do PSD do município, diz acreditar que haverá uma aliança entre seu partido, o MDB e o Progressistas, para a eleição do ano que vem. De acordo com ele, o PSD vai postular a cabeça de chapa nesta coligação, sugerindo que o MDB seja vice do partido, e que o Progressistas apóie a dobradinha. Conforme o ex-prefeito, em 2004 o PSD apoiou a dobradinha PP/PDT, ficando fora da majoritária. A eleição de 2020 seria a oportunidade do Progressistas retribuir o apoio recebido à época. Já em 2008 o PSD apoiou o MDB, o que também justificaria o apoio dos emedebistas ao projeto pessedista ano que vem. De acordo com Valcir, as especulações dando conta de uma possível dobradinha entre Progressistas e MDB não devem se concretizar. Conforme ele, a base do MDB não votaria em um candidato a prefeito progressista, mas poderia votar em um do PSD.

Pressão será grande para Tiago Zilli ir à reeleição

Não será fácil para o prefeito de Turvo, Tiago Zilli (MDB), de declinar da possibilidade de concorrer à reeleição ano que vem. Ele disse que não se decidiu ainda quanto a esta possibilidade, dando a entender que estaria mais propenso a voltar para a iniciativa privada. Os dados da Firjan, no entanto, dando conta de que Turvo tem a melhor gestão pública de Santa Catarina, e a quinta melhor do país, tem colocado Tiago numa espécie de sinuca de bico. Seus correligionários mais fervorosos simplesmente não admitem outra situação que não seja uma candidatura à reeleição, o que inclui tanto emedebistas quanto partidos aliados. Os dados da Firjan soaram como se o marketing da campanha de 2020 já estivesse pronto.

Prefeito de Morro Grande diz que PEC da extinção é insana 

Prefeito de Morro Grande, Valdo Rocha (PSD), taxou de insano artigo da PEC do Pacto Federativo que prevê a extinção de municípios com menos de cinco mil habitantes, que não tenham pelo menos 10% de sua receita gerada através de suas próprias forças. De acordo com Valdo, o Governo Federal não está analisando os benefícios sociais que os pequenos municípios geram à população, o que acaba desonerando tantos os governos estaduais, quanto a própria União. “Se as prefeituras não atenderem o povo, quem vai ter que atender é o Governo do Estado e o Governo Federal. Isto em todos os setores, o que inclui educação, saúde, assistência social, transportes e obras, e tudo mais. Eles vão vir até aqui no interior de Morro Grande fazer isto?”, questiona o prefeito. Além de Morro Grande, o município de Ermo está na lista dos possíveis extintos pela PCE do Pacto Federativo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui