Cenário em Sombrio ainda é tumultuado

Prefeitura de Sombrio é objeto de desejo de múltiplos candidatos a prefeito, e muito mais a vice

Rolando Christian Coelho, 25/06/2020

Sombrio conta com três pré-candidaturas a prefeito que, de fato, deverão ser levadas adiante: Gislaine Cunha, pelo MDB, Cristian Rosa, pelo Progressistas, e Clodoaldo Patrício, pelo PRTB. Todas as demais, ou são balão de ensaio, ou objetivam meramente postular a vaga de vice do MDB ou do Progressistas.

A grande questão é saber quem estará com quem no pleito que se avizinha. PDT, Democratas, PSDB, PSC, PSD, PL, PSB e mais meia dúzia de partidos estão buscando se acomodar de acordo com suas forças. PSB, PSC e PL já estão dentro da gestão municipal e, por conta disto, deverão apoiar a candidatura de Gislaine, que representa o governo do prefeito Zênio Cardoso (MDB). O PSD, por sua vez, já declarou apoio a candidatura de Cristian. PDT, Democratas e PSDB, que, afora MDB e Progressistas, são considerados os mais estruturados do município, estão em franca negociação, tanto com o MDB quanto com o Progressistas.

Vale lembrara que a vaga de vice, tanto de Gislaine, quanto de Cristian, está em aberto. O partido que tem mais chances de encaixar de vice, tanto de um, quanto de outro, é o PDT. A sigla conta com duas cadeiras no legislativo e com uma forte nominata de pré-candidatos a vereador. Se o PDT fechar com o MDB, é muito provável que o PSDB encaixe como vice de Cristian. Caso o PDT feche com Cristian, o jogo político dentro da aliança timonada pelo MDB ficará totalmente embaralhado, com todos os aliados do partido passando a condição de possíveis vice de Gislaine.

Presidente do MDB quer PSDB na cabeça de chapa

Presidente do MDB de Santa Rosa do Sul, Pedro D’ávila da Cunha, não esconde o desejo de ver seu partido apoiando a candidatura do ex-secretário de Governo da prefeitura, Almides da Rosa (PSDB), ao comando do executivo municipal. Pedro já realizou várias reuniões com emedebistas, pregando a tese de uma dobradinha entre PSDB e MDB, nesta ordem. Boa parte do MDB tem simpatia pelo projeto, mas há, ainda, resistências internas, principalmente por parte do grupo ligado ao ex-vice-prefeito Geovano Cândido Gomes, que almeja ter o apoio do PSDB para a disputa municipal deste ano.

Cenário eleitoral em Jacinto Machado já está mais claro

Aos poucos, cenário eleitoral em Jacinto Machado está se acomodando. Situação, comandada pelo prefeito João Batista Mezzari, o Gaiola (MDB), deve contar também com o PSL, PSDB, Democratas e Cidadania. Gaiola é candidato à reeleição, e deverá ter como seu candidato a vice um nome indicado pelo PSL, ou pelo PSDB. Na oposição, o Progressistas deverá encabeçar a majoritária. Grande questão agora é saber quem irá se irmanar ao partido. Em princípio, Podemos e PSD devem estar na oposição. O PT já anunciou neutralidade. O PL, do vice-prefeito Aldo Brognolli, ainda é dúvida. Afora estes, Jacinto Machado conta ainda com um rosário de partidos, que passarão a anunciar suas posições a partir de agora.

PSDB e PSD lutam para ser vice do PP em Timbé do Sul

PSD de Timbé do Sul está trabalhando para emplacar o ex-secretário de Administração e Finanças do município, Marlon Panatta, como candidato a vice-prefeito na chapa a ser encabeçada pelo prefeito Beto Biava (PP), que disputará a reeleição. Atualmente, o PSDB ocupa a vaga de vice, através de Tati Alexandre. O PSD alega que em 2016 já abriu mão da condição de vice, para facilitar a composição com os tucanos. Passados quatro anos, os pessedistas acreditam que seja a hora do PSDB retribuir o acerto feito no pleito passado. Durante o atual mandato, Marlon foi o braço direito de Biava no comando do executivo municipal.

Câmara de Arroio não tem aliviado para Scaini

Câmara Municipal de Vereadores de Arroio do Silva não está aliviando a barra do ex-prefeito Evandro Scaini (PSL). Há algumas semanas foi finalizado relatório da chamada CPI dos Medicamentos, que apontou irregularidades na aquisição de medicamentos nas gestões de Evandro, entre 2009 e 2016, na medida em que teria havido, principalmente, fraude no processo licitatório. Nesta semana, em uma nova CPI, relatório final também apontou irregularidades na construção do ginásio de esportes da Praia do Golfinho. Neste caso, o ex-prefeito é acusado de improbidade administrativa e crime ambiental. Evandro, por sua vez, alega que nos dois casos o único objetivo dos vereadores que o acusam é o de promover seu desgaste político, já que ele será candidato a prefeito.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui