Uma série de questões relacionadas à 2020 ainda estão pendentes nos municípios de nossa região

Rolando Christian Coelho, 23/12/2019

Ano eleitoral de 2020 será marcado por uma infinidade de dúvidas, espraiadas por vários municípios de nossa região. Em Praia Grande, por exemplo, o prefeito Henrique Maciel (PSDB) almeja disputar à reeleição, mas fortes lideranças de sua coligação querem lançar um projeto novo, a partir da figura do empresário Elizandro Machado, o Fanica (PP). Em Turvo, o prefeito Tiago Zilli (MDB), que também pode disputar à reeleição, diz que não se decidiu quanto ao tema, ainda, mesma situação vivenciada pelo prefeito de Timbé do Sul, Beto Biava (PP).

Não menos complexa é a situação de vários prefeitos que não podem mais disputar a reeleição, mas que precisam administrar uma série de interesses ligados as suas coligações. Em Santa Rosa do Sul, por exemplo, o prefeito Nelson Cardoso de Oliveira convive com a pressão do Progressistas, de seu vice, Nelmo Emerim, e de seu próprio partido, o PSD, ambos sedentos por apoio majoritário ano que vem. Já em Morro Grande, o prefeito Valdo Rocha terá que optar por apoiar alguém de seu próprio partido, o PSD, ou direcionar esforços para o Progressista, partido que é seu vice, ou para o PSDB, seu aliado, todos, hoje, em pé de igualdade.

Exemplos como estes são a maioria em nossa região, ao contrário de outros anos eleitorais, aonde os encaminhamentos, pelo menos na maioria dos casos, eram bem mais claros. A ‘coisa’, agora, parece bem mais embolada.

Geovânia quer aumentar em 30% representação tucana em SC

Presidente estadual do PSDB catarinense, deputada federal Geovânia de Sá, diz que seu partido deverá ter candidato a prefeito, ou prefeita, na maioria dos municípios do Sul do Estado. Atualmente, a sigla tem 38 prefeitos, 34 vices e 355 vereadores em Santa Catarina. Geovânia quer que esse número cresça pelo menos mais 30% após o pleito eleitoral de 2020. A perspectiva faz parte de um projeto maior, ligado a conquista da governadoria estadual. De acordo com a deputada, “o PSDB terá candidato ao governo do Estado com absoluta certeza”. Para isto, por óbvio, precisará ter uma boa base nos municípios, representada por políticos eleitos ano que vem. Em nossa região, por ora, são projetadas candidaturas executivas em sete dos quinze municípios.

Fim de ano chegando e nada dos vereadores de Sombrio serem julgados

Ano está se encerrando sem que os seis vereadores que foram afastados da Câmara Municipal de Sombrio tivessem os méritos de seus processos julgados pelo Tribunal Superior Eleitoral. Por ora, eles estão afastados por suposta fraude eleitoral cometida por suas coligações, mas os afastamentos se deram por decisão monocrática, ou seja, não pelo pleno do TSE. A situação é uma faca de dois gumes. Isto porque, o pleno poderá tanto julgá-los inocentes, quanto culpados. Se forem inocentados, voltam para a Câmara. No entanto, se forem julgados culpados, eles caem na Lei da Ficha Limpa e fica aberta a possibilidade para que seja pedida a inelegibilidade de todos, os tirando o processo eleitoral de 2020. Em princípio, o afastamento sem julgamento ainda é o melhor que pode acontecer para Janguinha Duarte (MDB), Nego Gomes (MDB), Carlinhos Gomes (MDB), Som da Garuva (MDB), Daniel Palito (PSB) e Fabiano Pinho (PSDB).

Joaci se retira oficialmente do processo de 2020 em Gaivota

Empresário Joaci Silva de Oliveira oficializou, na sexta-feira à noite, a retirada de seu nome do processo eleitoral de 2020, em Balneário Gaivota. O anúncio se deu durante reunião do diretório do MDB.  Joaci era um dos três nomes do partido que se colocaram a disposição para a disputa majoritária do ano que vem. Os outros dois são o vereador Mano Godinho e o ex-presidente do partido, João Carlos Porto. De acordo com Joaci, sua retirada do processo objetiva facilitar o entendimento entre Mano e João Carlos, para que o MDB entre coeso no pleito eleitoral do ano que vem. O empresário ressaltou que se o MDB se mantiver dentro de um projeto de oposição, qualquer que seja o candidato a prefeito terá seu apoio.

PSL está assediando Boeira para a disputa de 2020 em Criciúma

Ex-deputado federal Jorge Boeira (PP) tem sido assediado pelo PSL, do governador Carlos Moisés da Silva. Cúpula pesselista catarinense tem acenado com a possibilidade de apoiar Boeira em uma eventual candidatura sua à Prefeitura de Criciúma ano que vem. Em princípio, o PSL pretende convidar o ex-deputado para se filiar à sigla, apoiando um projeto seu ao executivo. Não é descartada, no entanto, a possibilidade de que Boeira seja apoiado pelo PSL mesmo se continuar filiado ao Progressistas, quem sabe, abrindo a vaga de vice para alguma liderança pesselista. Com o anúncio da saída do deputado federal Daniel Freitas do PSL, o que deve acontecer em março, o partido acabou se vendo fragilizado em Criciúma. Outros nomes vêm sendo especulados para a disputa executiva, mas nenhum de expressão. Jorge Boeira pode ser uma espécie de tábua de salvação para o partido do governador num dos maiores municípios do Estado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui