Projeto do PP para 2020 é audacioso

Intenção do partido é eleger a maior quantidade possível de prefeitos e vice-prefeitos, com vistas em 2022

Rolando Christian Coelho, 28/07/2020

Progressistas de nossa região diz que não quer brincar em serviço neste ano. Partido pretende lançar candidatos a prefeito na absoluta maioria dos municípios. Em Araranguá, principal colégio eleitoral do Extremo Sul, falta apenas decidir se o candidato será o atual prefeito Mariano Mazzuco Neto, ou o presidente da Câmara de Vereadores, Daniel Viriato Afonso. Em Sombrio, a sigla já fechou questão quanto a candidatura do bioquímico Cristian Rosa. Em Turvo, o candidato deverá ser o empresário Sandro Cirimbelli, e em Jacinto Machado a disputa pela prefeitura será protagonizada pela professora Terezinha Zanatta.

Há também as candidaturas já carimbadas de Fanica Machado em Praia Grande, de Valmir Rodrigues em Passo de Torres, de Beto Biava em Timbé do Sul, de Vitor Hugo Coral em Meleiro, de Jairo Borges em Balneário Arroio do Silva e de Cacaio Oliveira em Maracajá. Já em Morro Grande, o candidato do partido deverá ser Eduir Marcelo, o Poca, ou Clélio Daniel Olivo, o Kéio. Por sua vez, em Santa Rosa do Sul, o Progressistas conta com as pré-candidaturas do atual vice-prefeito Nelmo Emerim, e do economista Alex Bristot.

A sigla também tem encaminhada a manutenção da coligação com o MDB em São João do Sul, e deverá indicar novamente o vice-prefeito Edinho Trajano (PP) para que componha como vice, do prefeito Moacir Teixeira (MDB). Já em Ermo, o Progressistas indicará Edison Bafinho para compor como vice de Paulo Della Vechia (MDB).

Em todo o Extremo Sul, o único município em que o Progressistas não figura na majoritária é em Balneário Gaivota, onde o partido apoiará uma dobradinha composta por PSD e MDB. No município, o atual vice-prefeito Evânio Machado, o Machadinho (PSD), concorrerá ao comando do executivo, tendo como seu candidato a vice o vereador Guidi Matos (MDB). Este apoio ao PSD, no entanto, só veio por conta dos esforços do ex-prefeito Valcir Ferreira Pereira (PSD), que se aproximou do MDB e conseguiu trazer o partido para dentro da coligação que da sustentação a gestão do prefeito Ronaldo Pereira da Silva (PP). Sem muita saída, o Progressistas teve que apoiar a dobradinha.

Esta avalanche de candidaturas do Progressistas em nossa região neste ano, por óbvio, não se da à toa. Por trás dela há a franca vontade do deputado estadual José Milton Scheffer (PP) de ser eleito federal em 2022. Para isto, no entanto, precisará de prefeitos e vice-prefeitos o apoiando. Quanto mais candidatos, maiores as chances de elegê-los, e, consequentemente, maiores a chances de ter apoiadores de peso daqui a dois anos.

MDB pode apoiar PSD em Maracajá

Quadro político em Maracajá pode sofrer revés. Há franca conversação nos bastidores para que o MDB apoie a candidatura do empresário, e ex-vice-prefeito Aníbal Brambilla (PSD) ao comando do executivo. O ex-prefeito Wagner da Rosa (MDB) seria o candidato a vice. A dupla enfrentaria a candidatura do ex-prefeito Cacaio de Oliveira (PP), que provavelmente concorrerá com o ex-vice-prefeito Luiz Martinello, o Neguinho (PSDB), como candidato a vice. Em um quadro como este, o cenário político no município fica totalmente embaralhado. Interessante observar que Brambilla já foi vice-prefeito de Cacaio Oliveira.

PDT de Sombrio diz que estará na majoritária

PDT de Sombrio tem trabalhado com três propostas distintas diante das eleições municipais deste ano. Em princípio o partido pretende lançar o funcionário público Sandoval Ferreira como candidato a prefeito. Há, no entanto, a possibilidade de que o partido seja vice, ou do MDB, ou do Progressistas. “O que sabemos de certeza é que estaremos na majoritária, seja como vice, seja com candidatura própria a prefeito”, diz a presidente da sigla, Juliana Borba. Por conta da afinidade que o PDT mantém com o MDB do município desde sempre, é muito provável que a sigla nutra esforços, até o último momento, para indicar o vice de Gislaine Cunha (MDB). O plano b, ou o c, só seria desencadeado depois de frustrada essa pretensão.

Geovânia de Sá foi quem mais trouxe investimentos

Deputada federal Geovânia de Sá (PSDB) é a representante catarinense no Congresso Nacional que mais tem destinado recursos para nossa região. Ao longo dos últimos cinco anos, foram quase R$ 28 milhões, o que dá uma média de R$ 5,5 milhões por ano. Os setores mais beneficiados são os da Saúde, Agricultura e Obras. Grande parte dos recursos vêm de emendas parlamentares, ou de conquistas junto aos Ministérios da Saúde e da Agricultura, onde Geovânia possui franco acesso. Quem também começa a se destacar no que diz respeito a destinação de recursos para o Extremo Sul é o deputado federal Daniel Freitas (PSL), que cumpre seu primeiro mandato.

Araranguá e Arroio são quem mais têm candidatos

Por enquanto, Araranguá e Balneário Arroio do Silva são os municípios da região que possuem a maior quantidade de pré-candidatos a prefeito para a disputa eleitoral deste ano. São cinco pré-candidaturas consolidadas em cada um deles. Em Araranguá, estão no páreo Mariano Mazzuco ou Daniel Viriato, pelo Progressistas, César Cesa, pelo MDB, Ricardo Ghellere, pelo PRTB, Anísio Prêmoli, pelo PDT, e Rodrigo Matos, pelo Psol. Já em Arroio do Silva, devem brigar pelo comando da prefeitura Evandro Scaini (PSL), Jairo Borges (PP), Nito de Paula (PT), Daniel Mota (Solidariedade) e Everton Santos (PDT). Não se descarta uma união entre Progressistas e PDT em Araranguá, como também uma aliança entre Progressistas, PDT e PT em Arroio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui